BLOG
Comportamento Informação
21/02/2018
Obcecados por seres humanos: GOGO Digital, uma agência para quem gosta de gente!

Do latim “obsedere”, que significa o ato de cercar ou rodear alguma coisa ou alguém, obsessão consiste em uma ideia fixa e persistente que determina a conduta de uma pessoa. Também pode indicar um estado de preocupação permanente em relação a alguma coisa, e é justamente disso que a nova campanha da GOGO Digital trata: da nossa preocupação constante em entender o comportamento das pessoas.

Rumo ao quinto ano de atuação no mercado de comunicação, adentramos em 2018 com um histórico de crescimento de 60% ao ano entre renovações, novos negócios e investimentos em mídia, nos estabelecendo em 2017 entre a parcela de 9% das agências do Brasil que faturam de 1 a 10 milhões de reais por ano, segundo pesquisa realizada pelo RD Station em parceria com a ABRADI. Também levamos um de nossos cases de sucesso de desenvolvimento de personas e inbound marketing para o Social Media Week, um dos maiores eventos do mundo, ao lado de cases de grandes marcas nacionais e internacionais. E pudemos participar, ainda em 2017, da Missão Digitalks no Vale do Silício, quando conhecemos e debatemos culturas organizacionais com gestores de empresas como PayPal, Wix e Twitter.

Neste ponto da conversa é interessante dizer que estamos localizados em Jundiaí, interior de São Paulo. E que temos muito orgulho disso. Estamos numa das melhores cidades do Brasil para se viver, rodeados pela natureza da Serra do Japi e índices que garantem, entre outros, uma melhor qualidade de vida.

Desenvolver uma agência de comunicação longe dos holofotes das grandes capitais e das marcas conhecidas nacionalmente e seus famosos budgets de marketing é bem desafiador. É aí que a nossa paixão por entender de gente se tornou imprescindível, ou, como diz a nossa campanha, uma obsessão. Explico.

1. Quando você não detém a maior verba de mídia, a maior marca, a maior grade, o melhor CPM, etc, você PRECISA se esforçar para ser muito bom em tudo o que se propõe, buscando sempre gerar resultados para o seu cliente;
2. Porque gerar resultados é o único jeito desse cliente continuar investindo em você, não existe outro;
3. E a única forma de você ter ideias que gerem resultados é sabendo de verdade PARA QUEM essas ideias estão sendo pensadas, e aí não tem briefing de meia hora ou ideia genial que resolva. Tem que entender de gente. E isso leva tempo e demanda muita, muita dedicação.

Lançamos no final de 2016 a nossa área de Pesquisa & Comportamento chamada de FATOR H, comandada por um sociólogo que, junto da equipe organiza dados quantitativos e qualitativos para a construção de personas que guiam todo o nosso trabalho, do conteúdo ao design. Praticar a empatia nos fez entender que a pesquisa é essencial para o nosso trabalho e que muitas vezes não cabe ao cliente escolher se quer compra-la ou não, mas que deve fazer parte do trabalho e ponto. Mudamos então nossa forma de vender.

No último mês, a semente do Fator H cresceu e ganhou seu próprio espaço físico, criado para incentivar gestão de conhecimento entre? Pessoas! Porque essas pessoas nos disseram que precisam e querem isso.

Nossa obsessão nos faz ver quando acertamos e também quando falhamos. Percebemos quando fomos pouco assertivos, pouco velozes. E mudamos. Começamos 2018 com um novo modelo de organização chamado T-SHAPED, com toda a agência dividida em equipes multidisciplinares, possibilitando a troca constante entre profissionais de diferentes áreas e um olhar sistêmico que valoriza a compreensão de projeto.

Minhas aspirações para este ano não poderiam ser melhores. Nossas metas são ousadas, nossa equipe triplicou. Mas temos a melhor qualidade de todas: nós sabemos ouvir e depois sabemos nos mexer. Quando recebi os novos colaboradores esse ano fiz questão de elencar a nossa cultura de organização como um diferencial, justamente pela nossa disposição em buscar entender de pessoas, inclusive sobre nós mesmos.

Descobrindo a cada dia quem somos e o que podemos fazer pelas pessoas, nossa obsessão nos proporciona ter empatia para reconhecer coisas incríveis que podemos fazer e limitações que precisamos superar. E o mais importante: aprender que tem pessoa que não é para a gente. Afinal, tem quem goste de gente e tem quem não.

Paola Faria
CEO da GOGO Digital – A agência do Fator H